OAB-CAAs conveniadas

JURIDICA

                           MARKETING JURÍDICO

05729-090  V. Andrade  São Paulo   SP

+55 11 3476 9773  WhatsApp Business

Marketing Jurídico_WhatsApp Business_ Jurídica Marketing

Clique aqui para falar com um consultor de marketing jurídico

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • icon jusbrasil

Segunda a Sexta

9:00h às 18:00h

Jurídica Digital Ltda.   CNPJ - 29.106.249/0001-68                                                        

© 2017 by JURÍDICA. Todos os direitos reservados.

Facebook para advogados: 3 perguntas e respostas para conquistar mais clientes

 

Esse ano é o ano das redes sociais para os advogados e por isso você vai me ver muito falar sobre o assunto. Preparei esse post com 3 perguntas sobre o Facebook que advogados tem vergonha em perguntar.

 

 

Qual é a diferença entre um perfil pessoal do Facebook e uma página do escritório?

 

Esta pode ser uma das distinções mais importantes para os advogados entenderem sobre o Facebook. Nas redes sociais, é crucial traçar uma linha distinta entre sua vida pessoal e profissional. Quando você ignora esse limite, ambos os lados podem sofrer. Seu “perfil” no Facebook é sobre você, e é pessoal. Você terá "amigos" e "curtirá" o conteúdo de outras pessoas. Esta é a página que a maioria das pessoas pensa, posta fotos de família e anotações sobre realizações pessoais. Este é um espaço que você deve apenas convidar pessoas conhecidas e confiáveis para ver.

 

Por outro lado, uma “página” do Facebook Business é voltada para o público e deve refletir principalmente seu escritório de advocacia em geral. Pense desta maneira: Você ficaria confortável com um cliente vendo, lendo ou sabendo sobre você? Os nomes dos seus filhos, a carreira do cônjuge, as suas férias em família recentes e até as suas opiniões sobre algo tão simples como um filme que viu recentemente. Todas essas coisas são comumente compartilhadas entre amigos do Facebook, mas são inapropriadas (ou possivelmente inseguras) para postagens em sua página profissional. Em vez disso, concentre-se em coisas como realizações recentes do escritório, eventos  e sua perspectiva sobre notícias jurídicas para a página.

 

Por que eu deveria me importar com quantos seguidores eu tenho?

 

Em um nível, o número de seguidores que você tem não é realmente importante. A maioria das postagens de seu escritório será vista por cerca de 2% das pessoas que seguem a página do Facebook. No entanto, interessados que ouviram falar de seu escritório entrarão na sua página do Facebook em busca de validação de que você representa um escritório no qual eles podem confiar. Quando isso acontece, páginas com mais seguidores parecem mais legítimas: esse número de seguidores indica que outros membros já confiam em você.

 

Meus clientes estão realmente no Facebook?

 

Sim! Enquanto a maioria das pessoas pensa que redes sociais é o reino dos jovens, o Facebook tem um apelo que abrange quase todas as gerações atuais. Sem surpresas, o Facebook é mais popular entre os jovens de 18 a 29 anos. Mas mesmo entre usuários da internet com 65 anos ou mais, também estão no Facebook. Se o seu escritório depende de uma base de clientes madura e financeiramente capazes, eles realmente estão no Facebook.

 

Lembre-se: é tudo sobre construir um relacionamento.

 

Se tudo isso parece sem importância ou se você ainda não está totalmente envolvido com a ideia de divulgar seu escritório de advocacia no Facebook, lembre-se de que o marketing online é uma questão de construir relacionamentos ao longo do tempo com clientes atuais e potenciais. Um bom relacionamento requer esforço. Então, sim, você terá que investir tempo com o Facebook, mas é tudo um esforço para construir a marca de seu escritório de advocacia, e eventualmente, expandir seus negócios.

 

Você tem alguma pergunta sobre esse assunto?


A Jurídica explica!

 

Você gostou desse artigo?

 

Deixe nos comentários!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Share on Instagram
Please reload

RECENT POSTS

Please reload

ARCHIVE POSTS

Please reload

POSTS RELACIONADOS

Please reload