5 mitos do marketing na internet para escritórios de advocacia


Você pode estar cético sobre os benefícios do marketing online, em parte devido a alguns mitos teimosos que podem dificultar o crescimento da advocacia. Se alguma das seguintes situações o impediu de avançar com o marketing na Internet para seu escritório de advocacia, pode ser hora de esquecer a ficção e observar os fatos.

Conheça agora os maiores mitos do marketing para advogados na internet!

Mito # 1: Isso não é contra as regras de alguma forma?

Pois bem! O Provimento n. 94/2000 da OAB considera a internet meio lícito para a divulgação publicitária da advocacia, desde que obedecidos os princípios éticos que regem a publicidade de advogados.

O Código de Ética e Disciplina da OAB em seu Art. 46 sobre a publicidade veiculada pela internet ou por outros meios eletrônicos em seu Parágrafo único: “A telefonia e a internet podem ser utilizadas como veículo de publicidade, inclusive para o envio de mensagens a destinatários certos, desde que estas não impliquem o oferecimento de serviços ou representem forma de captação de clientela”.

De acordo com decisão do Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo, a publicidade na internet passa a ser permitida, inclusive de forma patrocinada.

Como visto, não há motivos para não usar um site, blog ou mídia social para atrair interessados!

Mito # 2: É muito caro e demorado.

O domínio de um site custa anualmente em torno de R$ 40,00. A hospedagem em média R$ 20,00 mensais, mais barato que um almoço no bar da esquina. As redes sociais são gratuitas e acredite: não ignore as mídias sociais, elas são um bom negócio aliadas a sua presença digital. Postar conteúdos jurídicos se gasta tempo, mas não dinheiro. A regra é quanto mais tempo invisto mais retorno recebo.

O marketing não é caro ou demorado, ele é matemático!

Mito # 3: Não serei encontrado na internet.

Com seu domínio devidamente registrado na internet você passa a ser encontrado, digamos se eu digito “escritório fulano de tal e associados” esse endereço deve aparecer em minha pesquisa e eu nem estou falando aqui de SEO (otimização do mecanismo de pesquisa) Enquanto outros esforços de marketing (redes sociais, blogs) podem levar algum tempo, o seu domínio levará diretamente a seu site.

Mito # 4: Ninguém lê blogs jurídicos, não é?

Interessados procuram sim na internet, antes mesmo de endereçar-se até seu escritório de advocacia. O seu blog em questão deve oferecem conteúdo jurídico de valor e estar sempre atualizado, claro! Você pode e deve compartilhar seus conhecimentos e opiniões sobre sua área de atuação na advocacia, inclusive compartilhando lições aprendidas com casos recentes. É uma maneira simples e econômica de estabelecer sua experiência e colocar um toque pessoal em seu marketing.

Mito # 5: Vou receber uma enxurrada de visitantes, qual é o objetivo?

O marketing online não é um negócio baseado em volume, especialmente não para advogados, pequenos e médios escritórios de advocacia. Com a orientação certa, você pode desenvolver habilidades e ferramentas para chamar a atenção dos interessados certos. Sua presença online destina-se a atrair as pessoas que procuram seus serviços específicos e não a uma enxurrada de curiosos casuais.

Você gostou desse artigo?

Conte para a gente nos comentários!

RECENT POSTS

ARCHIVE POSTS

POSTS RELACIONADOS

OAB-CAAs conveniadas

JURIDICA

                           MARKETING JURÍDICO

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • icon jusbrasil

05729-090  V. Andrade  São Paulo   SP

+55 11 3476 9773  WhatsApp Business

Marketing Jurídico_WhatsApp Business_ Jurídica Marketing

Clique aqui para falar com um consultor de marketing jurídico

Segunda a Sexta

9:00h às 18:00h

Jurídica Digital Ltda.   CNPJ - 29.106.249/0001-68                                                        

© 2017 by JURÍDICA. Todos os direitos reservados.